Loading...
WebTV

Há 26 anos, Viva Elis celebra obra de Elis Regina

Viva Elis, realizado há 26 anos em Londrina, apresenta sempre shows envolventes, público vidrado e cantores que, cada um com sua identidade, inserem novos ritmos e referências ao conhecido (e eterno) repertório da cantora Elis Regina. Assim é o projeto Viva Elis, que desde 1992, é realizado todo mês de janeiro no Bar Valentino.

Por Bruno Leonel

A série de shows, iniciada na primeira quinta-feira do mês  trará para o palco da casa artistas locais reinterpretando o repertório da artista. Em 2018 acontece a 27º temporada do evento que, sempre no mês de janeiro, reúne as apresentações no Valentino, acontecendo sempre nas quintas-feiras. “Homenagem no mês da morte é meio estranho né? Mas foi o que aconteceu (Risos). Deixamos assim, e virou tradição, o lance de você estar em um estabelecimento que já tem idade, tem isso, tudo vai completando aniversários. De 10 anos, 20 anos, como outros projetos aqui do bar…. É o projeto mais antigo em atividade hoje no Valentino, de início a ideia foi movida pela saudade da cantora mesmo”, conta um dos sócios do espaço Valdomiro Chammé, que é também o responsável pelo projeto. (confira entrevista completa).

A edição 2018, que conta com as tradicionais quatro apresentações semanais fechando o mês em que Elis morreu (36 anos atrás), apresentará as tradicionais e marcantes interpretações de Kelen Franco junto a três “novidades” que se debruçaram sobre o repertório extenso da “Pimentinha”: a atriz e cantora Raquel Palma, integrante do grupo experimental Abacate Contemporâneo; a cantora e professora de música Bethânia Paranzini junto com o Bando de Qualquer Um; e o cantor Thiago Sagi, radicado em São Paulo e que contará com um show extremamente produzido em cada detalhe, roteirizado por Rodrigo Abrahão e dirigido pelo multi-instrumentista Filipe Barthem junto Davi di Pietro.