Carregando...
Hora do Sabbat

Vida Morte vida, nos esqueceram em vida #AndreaPresente

#AndreaPresente

O programa de hoje se dedicou completamente a femenagear uma amiga, ativista, colega na radiosilva, professora da UNIFESP, um ser humano que exalava a alegria pela vida #AndreaPresente! Andrea de Almeida Torres nos deixou no sábado, 31 de agosto, porém só no plano físico, nossos corações estão ainda ecoando muito amor e alegria pelo vinda, aliados ao desejo de perpetuar todas as lições e o legado deixado por Andrea.

Por outro lado, nossa Diva Flora Miguel, celebra seus 31 anos com um conteúdo delícia! Tem estreia, afinal de contas adoramos trazer novidades, Alessandra Riccioppo passa a integrar esse time de colaboradoras Deusas, com uma contribuição de ancoragem para nós!

Andrea viveu intensos 50 anos que foram permeados de muita música e luta. Como já dissemos, foi professora do curso de Serviço Social da UNIFESP, militante do Coletivo Primeiro de Maio e do PSOL. Ao longo de sua carreira se dedicou ao sistema carcerário na luta por mais dignidade para essa população.

Na RadioSilva, conduzia o programa Direitos Humanos em Debate, em que sempre trazia entrevistados de peso para falar sobre as temáticas relativas. Falou sobre opressões de classe, raça/etnia, orientação sexual, identidade de gênero e condição física. Assim como nós buscamos ser uma espaço de pluralidade de vozes femininas, Torres imprimia essa característica em seu programa como muita resistência e afetuosidade.

Para realizar essa Femenagem, convidamos amigos, colegas de trabalho, estudantes, parceiros que expuseram sua saudade e admiração pelo ser humano livre, ético e amoroso que era Andrea. Ela nos deixou devido complicações hospitalares no tratamento de seu delicado quadro de saúde e manutenção de transplante de fígado, realizado com sucesso há 12 anos.

Andrea ocupou o cargo de vice-coordenadora do Curso de Serviço Social da Universidade Federal de São Paulo (também docente há 09 anos), integrava o Programa de Pós-Graduação em Serviço Social e Políticas Sociais da UNIFESP, coordenou o grupo de estudos, pesquisa e extensão em sociedade punitiva, justiça criminal e direitos humanos (GEPEX-DH) e deixa seu legado como uma das grandes referências em sua profissão, especificamente na área de sistema prisional-penal, criminologia crítica, abolicionismo penal e direitos humanos.

Falar sobre Vida-Morte-Vida é entender a ciclicidade da vida, sua plenitude e continuidade. Numa analogia simples é só pensar no ciclo de vida de uma borboleta, que aliás, é tido como um símbolo de pureza da alma, da essência humana. Hoje trouxemos a passagem desta vida material da Andrea para o plano espiritual, e presenciamos não só nosso desejo de despedida, gratidão e reconhecimento dessa mulher, mas também como os estudantes e docentes do curso de Serviço Social da UNIFESP reunidos no saguão da universidade para partilhar esse momento de dor e trocar amor uns com os outros!

Em tempos tão retrógrados, com o renascimento de movimentos fascistas, violento o tempo que vivemos, poder presenciar um transbordamento de sentimentos como esse são o que nos faz crer que a luta vale a pena, que mulheres como Andrea devem ser reconhecidas ao longo de sua vida e não apenas após a morte. #AndreaPresente em todos que conviveram contigo!

Para então celebrar a vida, agradecer as inúmeras possibilidades que podemos criar e aproveitar. Flora Miguel, essa linda mulher que semanalmente está aqui conosco completou no dia 6 de setembro 31 primaveras! Nos brindou com sua doçura, alegria na coluna Da Lira essa semana.

E na onda encantada do Sol Solar Amarelo, chega Alessandra Riccioppo para nos ancorar direto da praia da Macumba do Rio de Janeiro! Isso mesmo, coluna nova: “Frequência 13:20 – Tempo é arte, arte é vida e somos todos artistas”. Ancorar, como assim Sarah? Pois é, esse programa que vem as sextas feiras se conectar contigo pretende a partir de agora trazer um momento de Pausa pra depois soltar o Play, para começar o fim de semana em uma frequência que nos coloca ancoradas, em terra, firmes para seguir o caminho.

Alessandra é terapeuta integrativa e uma estudiosa do Sincronário da Paz da cultura Maia. Uma ferramenta de conexão e autoconhecimento que vibra pela Lei do Tempo, não pelo engessado calendário gregoriano, que muitas vezes não dá conta de estar na mesma sintonia que vibramos.

Hoje a gente se arrepiou, vivenciou momentos de choro e riso, dançamos no estúdio, nos abraçamos umas às outras! Quero agradecer à todes que colaboraram com essa Femenagem pra Déia! Beatriz Cerejo, Giovana Zancheta, Thais Lascevicius, Simone Santos, Flora Miguel, Vitória Pacheco, Eduardo Martins, Breno Ayres, Guilherme Zuppo, Renato Zemarrenho, Stéfanis Caiaffo, Celso Lima e tantos outros…Fechamos o programa com aquela agenda linda e recheada! Você confere apertando o play ai! E segue a gente no instagram @horadosabbat.

COMO OUVIR O PROGRAMA:
RADIO SILVA 6° 16H AO VIVO
MULHERNAMUSICA.COM.BR
ALMA LONDRINA
RADIO PAGU SÁB 21:30
RADIO BLOCO 3° 20H
RADIO BAIXADA SANTISTA 4ª 12H

No Spotify