Loading...
Punkadaria

Top 8 – os oito melhores discos de 2017

Top 8

Neste programa Punkadaria, João Albuquerque fala sobre o Top 8 (oito) álbuns de 2017, sem ordem crescente ou decrescente, somente uma lista com os sons que marcaram o ano que passou.

O primeiro álbum , é o West Coast Town, de Chris Shiflett, Chris é o guitarrista do Foo Fighters e irmão mais novo de Scott Shiflett  do Face to Face. Shiflett começou como guitarrista da banda No Use For A Name, mas ingressou no Foo Fighters após o lançamento do terceiro álbum da banda, There Is Nothing Left to Lose, em 1999.

O primeiro álbum que Chris gravado pelo Foo Fighters foi o One by One. Shiflett também é guitarrista da banda cover de punk rock Me First And The Gimme Gimmes, desde 1995.

West Coast Town é um álbum de country americano, lançado pelo selo Side One Dummy, que tem várias bandas punks no casting.Outra banda que tem disco no Top 8, é o 311, eles não são  muito conhecidos no Brasil, mas é muito popular nos Eua. Em 2017 lançaram o álbum Mosaic, que vale a pena ser conferido.

O Hot Water Music lançou Light up ano passado, um grande Lp, o oitavo da carreira, é muito bem gravado e não decepciona. Outro disco muito aguardado em 2017, foi Trouble Maker do Rancid, disco este lançado após 3 anos do Honor Is All We Know, ambos discos pela Epitaph Records. O disco veio após a passagem do Rancid pelo Brasil em apresentação única no Lollapalooza, é um belo disco, e como sempre acontece nos discos da banda, há muitas músicas.

A banda Anti-Flag que lançou American Fall pela Spinefarm Records, disco que você ouviu na íntegra no Punkadaria de 2017, nos presenteou com um excelente disco, demonstrando o porquê do Anti-Flag ser uma das bandas mais conceituadas do meio Punk Rock, sendo uma das que também tem o melhor show.

Agora vamos mudar um pouco novamente do Punk, para outras vertentes do rock, um dos principais discos de 2017, com certeza foi Lp homônimo dos Prophets of Rage, supergrupo com membros do Rage Against the Machine, Audioslave, Cypress Hill e Public Enemy. Não tem como uma banda com esta formação dar errado, e para mim, deu muito certo, embora o disco não tenha estourado em vendas.

Mais uma banda que mandou bem, foi o Queens of the Stone Age, que ano passado lançou o álbum Villains, e com o Queens não tem como dar errado, Josh Homme é um dos melhores roqueiros desta geração e não falha em nenhum álbum. Antes de falar sobre o último álbum do Top 8, queria registrar que achei 2017 fraco de álbuns internacionais, tivemos bons discos, mas comparados com os anos anteriores, foi abaixo do esperado.

O disco mais surpreendente de 2017 é o Chapter 4, dos britânicos do Booze & Glory.

Este é o quarto Lp da banda e eles evoluíram muito, é um grande álbum, que passa da barreira da Oi!, que é o estilo musical do começo da carreira da banda, são 13 excelentes músicas, coesas, que te fazem querer ouvir o disco sem parar.

Lembrando que você ouvinte, já conferiu na íntegra esse álbum, então, procure no nosso site o podcast do programa. Músicas de Queens of the Stone Age, Anti-Flag, Booze & Glory, Rancid, Chris Shiflett, Prophets of Rage, 311 e Hot Water Music.