Loading...
Demo Sul 2018

Sangrano vence a segunda prévia do Demo Sul 2018

Sangrano

Contundente, combatente e original. Diretamente de Sertanópolis, Sangrano é a banda vencedora da segunda etapa das prévias do Demo Sul. O trio formado por Matheus Kuss (guitarra e voz), Carlos Oliveira (bateria) e Eric Aristides (baixo) traz ao festival a energia do hardcore, aliado a letras políticas e atuais. “A proposta é fazer um som anti-capitalista e anti-fascista que denuncie os abusos do que chamamos de escravidão moderna e que nós gostaríamos de bater cabeça”, conta Aristides.

Por Victor Assis, especial para o Demo Sul 2018 / Foto de capa: Yashiro Imazu.

Formada em 2014, a banda passou por uma reformulação em 2017, quando lançaram seu primeiro EP, “Grito de Desespero”. Ainda em clima de estreia, é a primeira vez que a Sangrano toca no Demo Sul. Para o baixista Eric Aristides, se apresentar no festival significa a chance de alcançar novos ouvintes e de crescer enquanto banda: “nunca tocamos no Demo Sul e será nossa primeira experiência em um festival desse porte. Julgamos importante essa participação pois abrirá portas em nossa carreira. É a possibilidade de mostrar nosso trabalho para outros públicos. Vencer essa prévia também nos mostra a força que nosso som tem. Sem o apoio do nosso público, que são todos nossos amigos, isso não seria possível”, destacou ele.

Tendo como influências musicais nomes diversos do mundo do punk rock e do metal, como Sepultura, Bad Brains e Ratos de Porão, a banda prepara um novo EP que pode sair ainda esse ano. A produção, como conta Aristides, será completamente independente: “iremos produzi-lo da mesma forma que o ‘Grito de Desespero”, na unha, no modo underground de ser e espalhá-lo. Acredito que iniciamos as gravações em Novembro e se tudo der certo, sai ainda esse ano”.

Com altas expectativas e sentimento de gratidão pela classificação no festival, o trio promete uma apresentação intensa e de peso. “A galera pode esperar um show com muita energia e sons novos, a gente precisa retribuir todo esse apoio que recebemos nas prévias e durante a história da banda. Com certeza, quem colar vai poder prestigiar o ‘hardecóre do sítio’ executado com muita força, rapidez, energia, vontade e muita gritaria, estamos muito felizes e ansiosos por esse palco”, finalizou o baixista.