Loading...
Ziriguidum

Salve a malandragem de Bezerra da Silva

O Ziriguidum dessa semana vem apresentar a vocês um pouco sobre a vida e a trajetória de Bezerra da Silva, nosso ilustre cantor, compositor e dono da maior malandragem carioca.

José Bezerra da Silva nasceu em Recife no dia 23 de fevereiro de 1927. Cantor, compositor, violonista, percussionista e intérprete, Bezerra começou sua carreira musical através do gênero musical coco, um ritmo de origem nordestina e, logo depois, entrou no universo do samba, onde se transformou em uma das principais referências do samba, principalmente no samba de partido alto e no samba de morro, com é conhecido o samba malandro das periferias.

No samba, cantou sobre problemas sociais encontrados dentro das comunidades, onde sempre se apresentava no limite da marginalidade e da indústria musical. Estudou violão clássico por oito anos e passou outros oito anos tocando na orquestra da Rede Globo, sendo um dos poucos partideiros que lia partituras. Bezerra gravou seu primeiro disco em 1975, de um total de 28 álbuns lançados em toda a carreira que, somados, venderam mais de 3 milhões de cópias. Ganhou 11 discos de ouro, 3 de platina e 1 de platina duplo.

Apesar de ter sido um dos artistas mais populares do Brasil, foi um artista bastante ignorado por muitos brasileiros, por abordar temas em suas canções que eram poucos discutidos ou censurados. Mas Bezerra sempre trouxe a tona os problemas, o preconceito, a marginalidade – temas vivenciados pelos moradores de comunidades e favela – e a malandragem.

Bezerra participou de composições com Planet Hemp, O Rappa e outros grandes nomes da Música Popular Brasileira. Até que no dia 17 de janeiro de 2005, nosso mestre do samba de morro nos deixou, mas deixou suas obras que vão ficar para sempre gravados na história da nossa música.

Então vamos curtir os grandes sucessos do nosso maestro do samba malandro. Dê o play e “Vamos de Samba”.