Carregando...
Rocksofia

Sagaz, sagazes ilibados logradores

A história moderna entrelaçada a real história humana, a dita evolução do ser, do pensar do agir e do fingir, ainda assombra os dias atuais. Golpes duros, fortes golpes e trapaças mascaradas de bons modos. O julgamento medíocre estancado em grandes doses de sangue derramado por loucuras insanas da tal vaidade humana, a vida sem valor de pessoas diminuídas pela separação das classes, o intocável a ainda está entre nós, a fortuna continua como o justo juiz.

Rocksofia comparece em mais um tema polêmico, gritando aos ouvidos uma ação comportamental de realidade, de força, resistência aos ideais intangíveis sociais ainda ofertados como lei aqueles que não tem direito por verdade, apenas direitos em papéis muitas vezes distorcidos por um corpo intocável formado pela autarquia disfarçada democracia de direitos humanos.

Marcos Vinícius artista visual menciona a música intitulada como tudo da Banda VOLVE, relatando uma reflexão baseada em uma letra de tamanha inteligência que provoca a reflexão sobre a vida. Um bloco repleto de citações artísticas de forma nunca antes abordadas aqui questionadas de uma forma alternativa é única.

Já o filósofo Ricardo Prado expressa de forma suntuosa o sentido de sagaz, que de fato a uma controversa de valores, julgamento e sentenças atribuídas a poderosos intocáveis independentemente do resultado de suas ações boas ou ruins. Apontando e apelando as lideranças presentes uma boa dose de sabedoria curiosamente relatada neste bloco a Hora da Coruja.

Thiago Gonçalves ousa com um acervo musical que passeia entre gêneros musicais distintos, sempre dotado de boas canções, mergulhando no peso de bandas como Matanza, Pitty e Emicida, Rats, Projeto Chumbo, a inesquecível Reta Lee marca passagem, Capital Inicial, VOLVE, Engenheiros do Havaí, a banda regional Turbo contando com o que há de melhor no meio musical nacional.