Loading...
É Babado, Kyrida

Para além da família tradicional

Família, Gênero e Amor no décimo programa

Belo dia, não? Acordar o marido e nossa filha, tesouro presente da vida, que família! Papai, mamãe e filhinha – perfeição! Quase um comercial de margarina, né? Família ideal, apenas ideal: o programa de hoje aborda o conceito de família para além do tradicional e como ele reflete nas mais variadas facetas da vida, inclusive no tocante às travestis e transexuais. Para tanto, contamos com os quadros “É Bafo, Mona”, “Almanaca” e “Bota a Cara no Sol”.

No “É Bafo, Mona”, Wiliam Peres traz família como um conceito complicado, implicado e ampliado a uma série de fatores. Dentre eles, o conceito tradicional atrelado à sexualidade reprodutiva, com o coitocentrismo, e no pensar de uma família que expande esse conceito, ligada aos vínculos de amor e afeto, extrapolando a ideia de papéis abordando questões como paternalidade, maternalidade, cuidado, amor, afetos, e por aí vai.

Hoje temos “Almanaca” e “Bota a Cara no Sol” juntinhos com Débora Lee, fundadora da Instituição Renascer, em Ponta Grossa. Além de coordenar o grupo Renascer, Débora trabalha na área da Saúde pelo município, atuando em várias frentes junto à população LGBTI+. Ela também nos conta seu percurso – sua história de vida desde a infância quando se identificou como mulher e começou o processo de transformação – nesse sentido, coloca um pouco da relação com a família tradicional e a constituição de uma nova família afetiva, tudo com muita luta.

E, para contemplar, tem música de Linn da Quebrada, “Oração”, e de Marina Lima, “Grávida”.