Carregando...
Punkadaria

Off With Their Heads aniquilador

Off With Their Heads
Neste programa Punkadaria João Albuquerque fala do excelente disco Be Good, quinto álbum de estúdio dos roqueiros Off With Their Heads que marca um retorno à instrumentação totalmente elétrica do disco acústico de 2016, Won’t Be Missed.
A banda é uma reminiscência dos dias antes de o punk ser ultrapassado por seu subgênero pop e a música ser tocada com coragem e sentimento genuíno, em vez de trivialidades vazia, o Off With Their Heads não estaria fora de lugar nos soberbos álbuns de Punk-O-Rama do início dos anos 2000, batendo de ombros com nomes como Rancid , Pennywise e Bad Religion.

Muito do som de Off With Their Heads está centrado nos graves vocais do vocalista Ryan Young, soando em lugares semelhantes a Chuck Ragan (conhecido por Hot Water Music e seu trabalho solo), com Young trazendo um ligeiro sotaque do norte dos EUA, diferente da cadência do sotaque country ocasional de Ragan. O grupo está liderando o ressurgimento do gênero punk rock de voz rouca, junto com Menzingers e PropaghandiCom vocais mais duros do que o anterior e instrumentação menos frenética do que o último, eles se sentam no ponto ideal, no meio.

O que é frequentemente negligenciado em alguns álbuns é o fluxo de energia ao longo de todo o seu comprimento, e entre as faixas, e este é um equilíbrio que Be Good traz perfeitamente da mesma forma que parece perder o controle de você com passagens mais lentas e melódicas, ele se apega firmemente a você com ambas as mãos, encarnado por “No Love”, sem fazer prisioneiros em seu breve período de tempo de menos de três minutos.

O álbum é um lançamento mais polido que o disco Home, e um forte passo em frente na qualidade e maturidade das composições. Muitas das letras em todo o catálogo de Off With Their Heads são baseadas em sentimentos negativos, mas em Be Good isso traz a emoção que pode permitir ao ouvinte ter mais empatia com a performance do que com a desolação absoluta encontrada em Home .

Dadas as lutas pessoais sofridas por pelo vocalista Young após o lançamento de Home não é surpreendente que tais trevas possam ser encontradas nesse lançamento, mas para voltar a escrever e executar música não apenas da mesma qualidade, mas de fato um ou dois passos acima em Be Good é uma conquista admirável.

Seja bom, traduzindo para o português é um excelente lembrete de que o punk pode ser melódico e acessível sem ser excessivamente chiclete doce. Off With Their Heads se estabeleceram como uma força de punk rock moderno a ser considerada; Be Good não é apenas o melhor trabalho deles até agora, mas um dos melhores álbuns que o gênero já viu em muitos anos.

Músicas de Off With Their Head, Bad Religin, Face to Face e Ramones