Loading...
Geração Z

O Terno: power-trio de rock experimental

O Terno

O Geração Z dessa semana traz a banda O Terno que tem um estilo um tanto novo, tem como auto intitulação o estilo: “power-trio de canção-rocknroll-pop-experimental” esse é o termo usado por ela mesmo em seu site pra descrever  o estilo tocado pela banda, essa mistura de ritmos é o que faz a Nova MPB.

O Terno é uma banda de rock de São Paulo, formada por Tim Bernardes, Guilherme D’Almeida e Gabriel Basile. Em junho de 2012, lançou seu primeiro disco, 66, de forma independente. Quando lançado, o disco foi muito bem avaliado, sendo considerado pelo jornal O Globo como “um dos mais impressionantes discos de estreia de uma banda brasileira” e colocado entre os 25 melhores álbuns brasileiros de 2012 pela revista Rolling Stone Brasil.

O som, 66, rendeu o primeiro clipe da banda, que ganhou o prêmio Clipe do Ano do Prêmio Multishow 2012, no mesmo ano a banda recebeu outro prêmio ,o de Aposta MTV no VMB 2012.

Em 2013, o trio gravou duas músicas para o EP de Tom ZéTribunal do Feicebuqui. Mas a banda deu um salto realmente grande quando em 2014, lançou o selo coletivo RISCO, junto com outras 7 bandas, como Charlie e os Marretas e Luiza Lian. Em agosto desse mesmo ano, lançaram o segundo álbum, O Terno, que contêm 12 músicas escritas de própria autoria dos membros da banda. O disco foi gravado no estúdio Canoa e lançado de forma independente.

Em março de 2015, a banda mudou de formação: Gabriel Basile substituiu Victor Chaves na bateria. No fim do mesmo mês, a banda fez sua estréia no festival Lollapalooza. No ano seguinte em  2016, participaram da produção da primeira coletânea do selo RISCO, gravando Ávida Dúvida, da banda Memórias de um Caramujo. Além disso, lançaram o videoclipe de Ai, Ai, Como Eu Me Iludo, produzido pela Alasca Filmes.