Loading...
Tecnologia e Inovação

Tecnologia, o setor vai bem na crise

Tecnologia

O setor de Tecnologia da Informação tem muito a comemorar no Paraná, mesmo em tempos de crise. De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o Caged, a área de TI fechou 2016 com um saldo positivo de mil e duzentos empregos.

Esse número vai na contramão de diversas outras áreas profissionais, que estão cortando vagas e reduzindo operações.

Desse saldo de vagas no Paraná, Curitiba respondeu por 735 novos empregos. Em seguida veio Londrina, com 164 postos preenchidos e Maringá, com 112.

As atividades que mais ganham destaque no estado, de acordo com o  levantamento foram a Consultoria em Tecnologia da Informação e o Desenvolvimento de Licenciamento de Programas de Computador.

Em termos de Brasil, o mercado de TI emprega mais de 1,3 milhão de pessoas, de acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, realizada em 2015.

O Brasil ainda ganhou evidência na América Latina quando se trata de TI. Segundo um levantamento da Associação Brasileira das Empresas de Software, o país se destacou como o primeiro em investimento no setor entre os países sul-americanos em 2015, respondendo por uma fatia de 45% dessa parcela do continente. A porcentagem equivale a 59,9 bilhões de dólares.

E as universidades exerceram – e exercem – papel importante nesse cenário. Isso porque elas mantêm núcleos de inovação e incubadoras que hospedam novas empresas e podem, assim, potencializar novos negócios nesse setor.

É o caso da Intuel, a Incubadora Internacional de Empresas de Base Tecnológica da Universidade Estadual de Londrina. Nela, 60% das 13 empresas incubadas atualmente são da área de TI. Essas empresas desenvolvem projetos para setores variados, como o do agronegócio, varejo e gestão.

Já no Crowd Londrina, por exemplo, outro projeto da Intuel, em parceria com a Telefônica e o Sebrae, todas as quatro empresas são da área de TI.  Na pré-aceleração, os negócios estão voltados à área educacional, de realidade virtual, marketing digital e futebol. Ainda para este ano, o objetivo é lançar um edital para apoiar mais dez empresas nesse formato.

Nossa coluna sobre Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo termina aqui. Programa da Aintec. Produção e locução: Mariana Paschoal; e Gravação de João Lopes, da rádio UEL FM.