Loading...
É Babado, Kyrida

O segundo programa chegou cheio de Pajubá

O segundo “É Babado, Kyrida” chega com novidades para comemorar o bafo que foi a retirada da Transexualidade como doença mental no novo caderno CID-11 (18/06), da Organização Mundial da Saúde (OMS). Nesse programa, contaremos com o primeiro “Minuto Trans”, além de uma série de verbetes bafônicos para expandir seu vocabulário no quadro “Nossa Língua Pajubá”.

O “Minuto Trans” vem aí para trazer relatos de vida de pessoas Trans, nos contando um pouco de sua experiência, com histórias de respeito e despeito pela sociedade. E, quem nos dá um minuto para esse programa é a finíssima Josiane ‘Barandão’, de 21 anos.

Herbert e Linaê são as ‘aurélias’ da vez em “Nossa Língua Pajubá”, num bate papo para você se aquentar a uma série de termos e gírias do pajubá Trans, com uma história babadeira na qual um ocó foi dar Elza na mona e, adivinhe só: deu atraque e até alibã.

Para nossa trilha de hoje, contamos com “Pra quem vai seu amém?”, de Luana Hansen, em letra que remete reflexão a um fundamentalismo religioso e sua hipocrisia que promove um conceito de família excludente e intolerante às pessoas LGBTI. Também tem clássico de Cazuza com um toque do grupo ‘Não Recomendados’, “O tempo não para / Não recomendados”.