Loading...
MeiaEntradaCast

O polêmico filme A Bruxa.

Sim, cinéfilos do Brasil e do Mundo!

Está no ar mais um programa do MeiaEntradaCast, o seu podcast de cinema de toda quarta!

Nessa semana, Renan Fileto, Vinicius Monteiro e “Milk” Fagionato fazem suas mandingas, pegam seu pilão e se banham em sangue de crianças para debater o polêmico e “macabríssimo” filme: A Bruxa.

Você provavelmente já ouviu falar desse filme, querido ouvinte. Nos últimos tempos, ele foi responsável por uma grande discussão: afinal, qual é o elemento que caracteriza um filme de terror? Os sustos? Ou a atmosfera tensa?

Muitas pessoas se dirigiram ao cinema para ver um filme de jump scare (aqueles clássicos filmes de terror onde os sustos dominam a trama), mas encontraram uma proposta completamente diferente. E se frustraram, e reclamaram muito.

Essa confusão, é verdade, se deu por conta do marketing do filme, que o vendia como um tipo de “Atividade Sobrenatural” na floresta, quando o longa claramente ia na direção oposta.

“A Bruxa”, importante dizer, segue uma tradição antiga do terror. A mesma de “O Iluminado”, “O Exorcista” e outros grandes clássicos. Aqui, o desconforto é o principal elemento. O clima opressivo é o que nos prende na trama durante todos os longos e, por vezes, intermináveis minutos de terror.

Preferência, é verdade, sempre será questão de gosto. Então, de que lado você fica, ouvinte? Com aqueles que preferem sustos ou com os cinéfilos que gostam de se sentir desconfortáveis? Fala para gente!

Venha para o programa e se prepare para saber: 1) um pouco sobre a tradição das bruxas 2), porque esse filme é essencial para quem gosta de terror 3) e quem é Anya fucking Taylor-Joy!

Programa com spoilers do começo ao fim!

MúsicasIron Maiden – Moonchild, Eagles – Witchy Woman, Santana – Black Magic Woman.