Loading...
MeiaEntradaCast

O novo gênero cinematográfico Terror Sensorial

Recentemente, Steve Rose, crítico de cinema do jornal The Guardian, escreveu um artigo polêmico tratando dos filmes atuais do gênero de terror. O texto intitulado “Como os filmes de pós-horror está dominando o cinema” (tradução livre), defendia a tese de que, nos últimos tempos, um novo tipo de longa metragem surgiu, fazendo os sustos básicos darem lugar à uma trama onde o que importa é a atmosfera, muitas vezes opressora.

Esse artigo se tornou relevante devido à discussão que suscitou. Diversos críticos ao longo do mundo se manifestaram a favor e contra o texto de Rose. Aqueles que se posicionaram contra, alegaram que os novos filmes de terror não trazem características novas, mas sim uma original visão de elementos que sempre fizeram parte desse gênero. Citando, inclusive, filmes clássicos como os de George Romero, para demonstrar que crítica social e atmosfera são marcas do terror desde sua origem.

Os textos que pouparam Rose de críticas mesmo assim alegaram problemas com o termo. É fato que estamos diante de uma nova onda criativa no cinema de terror. No entanto, o prefixo “pós” – utilizado comumente como algo que nega o que veio antes, que se opõe ao que estava estabelecido anteriormente – estaria equivocado, visto que os filmes atuais não negam suas raízes e inspirações. E aí, cinéfilo, de que lado você está nessa discussão? Dê o seu feedback!

Venha para o programa e se prepare para saber: 1) o que significa pós-terror 2) quais são os melhores filmes de terror recentes 3) por que você precisa assistir “O HOMEM NAS TREVAS” E “UM LUGAR SILENCIOSO”.

Ah, e não esqueçam de mandar críticas, sugestões e alienígenas pelo e-mail: contato@meiaentradacast.com.br