Loading...
Ziriguidum

A Nobreza do Samba

Samba

O Ziriguidum dessa semana vem contar pra vocês um pouco sobre a vida e a trajetória de um grande cantor e compositor. Esse programa será dedicado a Dudu Nobre, um eterno garoto do samba.

Dudu começou a se envolver na música muito cedo. Começou a aprender percussão com o mestre Jorjão, onde passava a desenvolver sua alma sambista.

Aos seis anos de idade, começou a estudar piano, e aos nove anos ganhou seu primeiro cavaquinho, onde foi paixão ao primeiro acorde.

Criado solto pelas ruas de Vila Isabel, sempre seguiu ao embalo de mestres do samba como Beto Sem Braço, Geraldo Babão, Jovelina Pérola Negra, Nei Lopes, Luiz Carlos da Vila, Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Beth Carvalho, Jorge Aragão, Nelson Cavaquinho, e muitos outros. Não demorou muito para se destacar.

Aos dez anos, Dudu faturou o samba enredo da Alegria da Passarela, o embrião da escola-mirim “Aprendizes do Salgueiro” com o parceiro Beto Sem Braço. Dudu ainda conquistou, de forma impressionante, mais três sambas até completar 15 anos.

Muitos sucessos do samba foram compostos por Dudu Nobre. Zeca Pagodinho, um de seus padrinhos do samba, gravou muitas de suas composições como “Posso até me apaixonar”, “Água da Minha Sede”, “Vou botar teu nome na macumba”, que inclusive possui o próprio Zeca como parceiro de composição.

Dudu Nobre continua a compor sambas enredos, que todos os anos agitam a Sapucaí e todo o Brasil. Muito respeitado no samba e adorado por todo sambista, as composições de Dudu atravessam gerações, sem perder sua essência e sua personalidade musical.

Está esperando o que??? Dê um play e curta o melhor do samba com essa grande referência musical chamado Dudu Nobre.