Loading...
Geração Z

Mallu Magalhães, uma vida sob a MPB

Mallu

O Geração Z dessa semana vem apresentar a cantora Maria Luiza de Arruda Botelho Pereira de Magalhães nasceu em  São Paulo no dia  29 de agosto de 1992, mais conhecida como Mallu Magalhães.

Ela é cantora, compositora e instrumentista brasileira. Com quatro álbuns e um DVD lançados, seus maiores sucessos são “Velha e Louca“, “Tchubaruba”, “J1” e “ShineYellow”. Mora atualmente em Campo de Ourique, Lisboa, com o cantor Marcelo Camelo e a filha Luísa.

Mallu é filha de uma paisagista e de um engenheiro e músico amador apaixonado por rock clássico, que a influenciou em seus gostos musicais. Ela que aprendeu a tocar violão sozinha aos nove anos de idade. Assim como tempo veio o banjo, a gaita, a escaleta, o piano, e o ukulele.

Durante sua infância ouvia atentamente os CDs e LPs de seus pais e de seus avós, prestando atenção à música e aos encartes dos discos e, através deles, foi buscando outros artistas.

Aos doze anos, começou a compor músicas, grande parte delas escritas em inglês.

Em 2007, já aos quinze, Mallu conseguiu juntar um dinheiro e gravou quatro de suas músicas, disponibilizando-as na internet por meio do site MySpace. Dentre elas destacaram-se “Tchubaruba”, “J1” e “Get To Denmark”.

Em janeiro de 2008 fez sua primeira apresentação acompanhada por músicos profissionais. Foi convidada a abrir o show da banda Vanguart no Clash Club, reduto alternativo paulistano, onde estavam presentes alguns jornalistas.

Além de suas composições, Mallu despertou a atenção de jornalistas e críticos musicais por suas interpretações das músicas “FolsomPrison Blues” de Johnny Cash e “It Ain´t Me” de Bob Dylan, ambas registradas no programa Popload de Lucio Ribeiro.

O programa registrou também muitas de suas composições ainda em fase germinal, que, somadas às suas ainda poucas apresentações ao vivo e ao seu myspace lhe deram espaço em jornais, revistas impressas e eletrônicas como fenômeno da internet.

Partindo de seu show no Clash Club, Mallu percorreu com sua banda todo o circuito de festivais brasileiros de música independente. Sua música “J1” foi usada por uma grande companhia de telefonia celular em comercial veiculado em rede nacional.

Mallu também foi convidada a participar do primeiro disco solo do cantor e compositor Marcelo Camelo (Los Hermanos), Sou, fazendo dueto na música Janta.

Gravou seu primeiro álbum num grande estúdio no Rio de Janeiro usando com exclusividade equipamentos vintage, como uma mesa de gravação do mesmo modelo da utilizada pelos Beatles no Estúdio Abbey Road.

Bom, da o play e vem conhecer um pouco mais sobre a carreira da cantora no Geração Z.