Loading...
Tecnologia e Inovação

Investimento em Tecnologia da Informação

Tecnologia da Informação

Olá ouvintes da rádio UEL FM e da rádio Alma Londrina, hoje o programa da Aintec vai falar sobre os resultados de uma pesquisa da Associação Brasileira das Empresas de Software, a ABES, sobre o cenário brasileiro de Tecnologia da Informação.

A pesquisa “Mercado Brasileiros de Software e Serviços” mostrou que os investimentos em Tecnologia da Informação no Brasil caíram 3,6% de 2015 para 2016. Com essa diferença, 38 bilhões de dólares a menos em investimentos no ano passado.

No cenário mundial, o dinheiro investido em TI apresentou alta de 2%, em um total de 2 trilhões de dólares.

A queda apresentada no cenário brasileiro se deve, principalmente, pela crise econômica e pela valorização do dólar no período. No entanto, a previsão para 2017 é otimista e é esperada uma recuperação de 6,7% no setor este ano.

Esse é o primeiro resultado negativo do Brasil no ranking mundial de investimentos em TI, passando do sétimo ao nono lugar. Desde 2005, quando a pesquisa começou, o país estava no 7º lugar, posição na qual permaneceu até o estudo mais recente.

Independentemente do resultado, o Brasil ainda é o país com maior investimento em Tecnologia da Informação na América Latina. Ele também ocupa um lugar importante na lista, no mesmo grupo que países como Alemanha, Estados Unidos e França. Essa constatação mostra que o mercado nacional de TI é muito forte, apesar da queda no investimento.

Além dessas informações, a pesquisa da ABES também mostrou como o investimento no setor é distribuído no país. A região sudeste, por exemplo, é a líder, com 61% dos investimentos.

A região norte avançou de 2 para 6% e o nordeste subiu três pontos, ficando com 11% dos investimentos.

O sul também apresentou um aumento de 12 para 13%. A única região que apresentou queda no setor de TI foi a centro-oeste, passando de 13 para 9%

Nossa coluna sobre Inovação, Tecnologia e Empreendedorismo termina aqui. Programa da Aintec. Produção e locução, Mariana Paschoal; e Gravação de João Lopes, da rádio UEL FM.