Carregando...
Jornalismo Periférico

Nesta quinta – Evento na UEL debate impacto da Vaza Jato no jornalismo brasileiro

Acontece nesta quinta-feira (12) na Universidade Estadual de Londrina uma mesa redonda sobre “o impacto da vaza-jato no jornalismo brasileiro”. O objetivo é discutir o papel das mídias tradicionais frente aos avanços investigativos das mídias livres. O bate-papo, aberto à comunidade, começa às 19:30, no auditório Waldyr Gutierrez, sala 683, no CECA (Centro de Comunicação e Artes). A entrada é gratuita.

Quem expõe experiências é a jornalista Carmen Célia, ex-aluna da UEL, repórter que já passou, com destaque, pela Rede Globo e Record. Desde 2017 trabalha com mídias independentes. O mediador da conversa é o jornalista e escritor José Maschio, também formado pela UEL, que já trabalhou na Folha de S. Paulo e tem grande atuação nos movimentos sociais da cidade.

Sobre o tema – No começo do mês de junho de 2019 foi publicada no site The Intercept Brasil, a primeira reportagem com vazamentos de mensagens trocadas nos celulares por integrantes da Lava Jato, via aplicativo Telegram. A partir de então o país vem sendo surpreendido semanalmente com as revelações de um lado secreto da maior operação de combate à corrupção de todos os tempos.

Nos últimos cinco anos o modus operandi da Força Tarefa dominou os noticiários, interferindo no processo eleitoral e na economia ao eleger como alvos empresários e políticos. Agora o arquivo de posse da equipe de jornalistas do Intercept, em nova operação denominada Vaza Jato, põe em cheque a atuação da Força Tarefa sob a coordenação de Deltan Dalagnoll e de julgamentos na primeira instância do ex-juíz Sério Moro, atual ministro da Justiça. Após três meses, a série de reportagens já está em sua 19º “fase” prometendo a divulgação de mais documentos, fotos e arquivos de áudio e vídeo de total interesse público.

Produção: Projeto Jornalismo & Ficção na América Latina, com o apoio do Jornalismo Periférico e da Oficina Gabo.