Loading...
MeiaEntradaCast

Ensaio 1: Arma de Tchekhov e Foreshadowing

No MeiaEntradaCast dessa semana, algo diferente! Já assistiram aqueles vídeos do Youtube onde um narrador explica alguns conceitos, normalmente de cinema? Pois é, esse tipo de vídeo é chamado de Ensaio.

No nosso programa de número 77 resolvemos tentar algo novo e transportamos esse formato para a mídia podcast, que tal?

Nosso podcast sempre teve uma fixação em roteiros. Nosso host, principalmente, é um obcecado por esse tema. Por conta disso, a análise dos filmes levando em conta sua história e seus recursos de roteiro se manteve presente, mesmo que discretamente, em todos os nossos episódios. Mas, além de citar se um filme tem ou não um bom roteiro, convém explicar o que de fato, torna uma história realmente marcante.

Nossa nova atração, os ensaios, vêm para suprir essa lacuna. Em cada novo episódio dessa série trataremos de um conceito diferente relacionado à sétima arte. Entre tantos outros recursos de roteiro, vale a pena gastar um tempo a mais para falar sobre a Arma de Tchekhov e o Foreshadowing. A primeira, elaborada pela primeira vez pelo autor russo de teatro Anton Tchekhov nos traz a noção de economia dentro de uma história: se algo da trama não é realmente fundamental para o desenvolvimento da história, deve ser retirado do roteiro.

Cinema é indústria e indústria é investimento. Devido a esse fato, não há espaço para gordura ou irrelevâncias. Se uma arma é mostrada em alguma cena do filme, no futuro ela DEVE ser disparada. Caso contrário, porque sua existência foi enfatizada, não é mesmo?

Foreshadowing, por sua vez, é um conceito que possui semelhanças com o recurso de Tchekhov. A diferença reside no fato de que, ao contrário do primeiro elemento, no Foreshadowing frequentemente não é um objeto que é antecipado na trama, mas sim uma frase ou algum tipo de metáfora. Essas duas ferramentas nos fornecem a possibilidade de deduzir histórias e resolver mistérios. Demais, né?

Venha para o programa e se prepare para saber: 1) o que torna um roteiro algo marcante de verdade? 2) quem diabos é Tchekhov? 3) e porque toda grande história começa com um bom roteiro?

Aproveite também e curta nossa fanpage no Facebook: facebook.com/meiaentradacast