Loading...
Jornalismo Cultural

Cultura vegana em Londrina

vegana

Nos últimos anos, vem crescendo os adeptos à cultura vegana no mundo. As pessoas estão retirando produtos de origem animal do seu cardápio. O veganismo é uma maneira de abolir tudo que explora os animais, desde sua carne até os produtos que provem, como ovo e leite

Por Camilla Giovanna

Guilherme Lima, administrador do instagram Veggui, comenta sobre o momento decisivo que decidiu se tornar um adepto da cultura vegana.

A nova dieta mudou muita coisa na sua vida, ele conta

Várias pessoas ainda acreditam que os veganos não possuem todas as proteínas necessárias para sua sobrevivência. O que é um equívoco. Os adeptos dessa cultura comem cereais, frutas, legumes, cogumelos, algas. Ervilha, chia, feijão e grão de bico são ricos em proteína, por exemplo.

A maioria dos veganos busca, na medida do possível, libertar os animais do consumo, do trabalho forçado e de formas de entretenimento. Há quem diga que consumir leite e ovo “não tem nada a ver”, porém o que a maioria não sabe é que apesar de não matar, esses animais sofrem. Guilherme afirma que ser vegano está bem além do que se coloca no prato.

Ele acredita que a comunidade vegana tem crescido muito por causa da informação. “Com a internet as pessoas conseguem ler mais sobre o assunto, ver receitas e ver outras pessoas que também sã0 veganas. Gerando uma conexão”, afirma.

Londrina já está se preocupando em atender o público vegano. “Apesar de só ter um lugar 100% vegano, a cidade é cheia de restaurante com opções veganas no cardápio” conta Guilherme.

Em parceria com a Nicole Khouri do comidadegente surgiu o Veganamesa que é um projeto que realiza eventos veganos em Londrina. Nesse domingo, dia 23 de Setembro acontece o VeGuiNic no aterro Igapó às 16h.

Se liga ai nos detalhes: