Loading...
Marginália

Benzedeiras, rezadeiras e curandeiros

Benzedeiras

O ofício das benzedeiras e curandeiros é tão antigo quanto a história da humanidade, e o Marginália hoje vai falar um pouco de como a indústria farmacêutica, ao mesmo tempo que se apropria desse conhecimento para criação de novas drogas, os descaracteriza como crendice ou superstição.

As bruxas que foram queimadas durante a Santa Inquisição não transformavam príncipes em sapos nem voavam em vassouras. Em sua maioria eram mulheres que tinham conhecimento da utilização das plantas para fins medicinais.

Não há dúvida que antes do conhecimento sobre as propriedades químicas de cada planta, esse conhecimento se justificava em crenças místicas e não na essência de cada erva.

A benzedeira, detentora de um saber ancestral capaz de curar praticamente tudo, está presente na memória de muitos brasileiros. E essa tradição, que parecia estar sendo extinta junto com o conhecimento de muitas avós que já não estão mais presentes, tem sido resgatada por vários grupos distribuídos pelo Brasil. Nessa tentativa de recuperar tal saber, o benzimento vem também se modernizando e atraindo mais pessoas.

Hoje é possível fazer curso de benzimento e curandeirismo, talvez muito mais por modismo do que por crenças espirituais o número de mulheres e homens que procuram essas práticas tem aumentado significativamente nos últimos anos. Independente se o conhecimento é passado de mãe pra filha pela tradição oral, ou mandado em arquivo PDF por email, a arte das benzedeiras e do curandeirismo parece estar se fortalecendo a cada dia.

Quem tiver mais curiosidade sobre o assunto pode entrar em contato com a Flavia Alves da Cafofo Zen Terapias pelo 44 997563907. Na playlist todo ecletismo musical brasileiro. Do sertanejo de Almir Sater as canções do Boi Caprichoso de Parintins.