Loading...
Jornalismo Cultural

Bagunça marca o fim do Festival Alternativo

Festival Alternativo

Sábado, 17 de Novembro, aconteceu mais uma edição do Festival Alternativo de Londrina, a última. A 6ª edição do festival prometia ser a maior, a organização esperava um recorde de vendas, porém as vendas estagnaram. Por volta das 20h, nós da equipe da AlmA Londrina, chegamos ao Ney Braga e estava acabando o primeiro show. No palco principal, a rapper Cynthia Luz – seu show era previsto para acontecer das 16h às 17h30.

Por Andressa Rossi (Fotos: Andressa Rossi e Bruno Lourenço)

Assim que entramos, a primeira mudança que soubemos era no lineup. A banda Stolen Byrds adiantou o show e foi a primeira a se apresentar. O show de Marcelo D2 foi cancelado, o cantor não conseguiu sair de onde estava por conta de uma tempestade e a assessoria do rapper avisou ao público. O palco “Fortalecendo a cena” foi desativado e “fechado” após as 21h, a maioria das bandas não se apresentou.

Após os shows do Froid e da banda CPM 22, – por volta das 23h – as bebidas do camarote acabaram. O público também reclamou da falta de iluminação no bar do camarote. A banda Raimundos entrou no palco e parte do público já havia ido embora por conta dos problemas.

Apesar disso, o vocalista e guitarrista Digão disse que foi maravilhoso participar do Festival. “A galera estava super afim de show, né. Tinha uma vibe muito forte. A galera amplifica o que a gente manda, e amplificam de volta. A plateia está maravilhosa”, afirmou ele.

Só faltava o rapper Mano Brown para se apresentar. O carro com os músicos e o rapper chegou logo após Raimundos terminar a apresentação – aproximadamente 01h30. E mais um problema surgiu, a organização não tinha reservado um camarim para Mano Brown. E ainda assim, a plateia esperou por uma hora.

Enquanto esperávamos, conversamos com algumas pessoas que vieram de fora para curtir a festa, como a Camila Spitzer que disse não ser a primeira vez e esperava muito mais do Festival. “Eu esperava mais do evento. Porque vários DJs cancelaram e vários shows também, acabou a cerveja. A estrutura está legal, mas eu esperava bem mais”, afirmou ela.

Mano Brown subiu no palco e começou seu show as 02h30 e terminou as 03h15. Ele cantou alguns sucessos do Racionais e músicas novas. Após cantar “Vida Loka”, o rapper saiu do palco sem se despedir. Ele não quis atender ninguém após o fiasco com que foram recebidos. O filho, Jorge Dias afirmou que seu pai estava cansado e não teria condições de atender ninguém.

Após todos os episódios do Festival Alternativo de Londrina, a LWD entretenimento publicou na página do Facebook comunicando o encerramento das atividades e falência da empresa.