Loading...
Ziriguidum

Ao Mestre do Partido Alto, Arlindo Cruz

Arlindo Cruz

No programa de hoje a homenagem vai ao nosso grande mestre do samba, Arlindo Cruz. Compositor e cantor de vários sambas de sucesso, uma excelência nas cordas dedilhadas, sobretudo cavaquinho e banjo. Arlindo é o que chamamos de músico diferenciado.

Logo aos sete anos, o menino Arlindo ganhou seu primeiro cavaquinho, onde esperava ansiosamente seu pai chegar do trabalho para ensiná-lo a tocar. Aos 12 anos já tirava muitas músicas de ouvido e aprendia violão junto com seu irmão.

Entrou para a escola Flor do Méier, onde estudou teoria, solfejo e violão clássico por dois anos. Nessa época, já começou a trabalhar profissionalmente como músico, fazendo rodas de samba com vários artistas, inclusive Candeia, que ele considera seu padrinho musical. Até porque, com Candeia, gravou seus primeiros discos, um compacto simples e um LP chamado Roda de Samba (hoje encontrado em CD).

Ao completar 15 anos foi estudar em Barbacena MG, na escola preparatória de Cadetes do Ar. Mas sem abandonar a música. Arlindo cantava no coral da escola, e ali começava a nascer o compositor Arlindo Cruz, que ganhou festivais em Barbacena e Poços de Caldas.

Ao deixar a Aeronáutica, passou a frequentar a roda de samba do Cacique de Ramos, que já revelava novos talentos, onde todas as quartas-feiras, curtia e aprendia ao lado de Jorge Aragão, Beth Carvalho, Beto sem Braço, Ubirani e Almir Guineto. Além de Zeca Pagodinho e Sombrinha – que se tornariam seus parceiros.

Os mestres do Cacique não demoraram pra reconhecer o grande compositor que Arlindo Cruz era. Logo no primeiro ano de Cacique, teve 12 músicas gravadas por vários intérpretes. A primeira delas foi “Lição de Malandragem”. Depois vieram outros sucessos, como “Grande Erro” (Beth Carvalho), “Novo Amor” (Alcione) entre vários outros.

Com a saída de Jorge Aragão do Fundo de Quintal, Arlindo Cruz foi convidado a participar do Grupo. Foram, então, 12 anos de dedicação e sucesso. Neste período, gravou com quase todos artistas do samba.

Zeca Pagodinho gravou Bagaço de Laranja, Casal Sem Vergonha, Dor de Amor, Quando eu te vi Chorando. Beth Carvalho transformou em sucessos: “Jiló com Pimenta”, “Partido Alto Mora no meu Coração”, “A Sete Chaves”. Reinaldo gravou “Pra ser Minha Musa” e “Onde Está”.Todas composições de Arlindo Cruz.

Arlindo Cruz tem mais de 550 músicas gravadas por diversos artistas e é considerado o responsável pela proliferação do banjo no samba. Arlindo Cruz começou sua carreira solo em 93, logo depois fez parceria com Sombrinha.

A partir de meados da década de 90, Arlindo passou a concorrer nas disputadas eliminatórias de samba enredo pelo Império Serrano. A primeira vitória foi em 96, no enredo “E verás que um filho teu não foge à luta”. Arlindo ainda venceu na Serrinha em 1999, 2001 – samba que ganhou o Estandarte de Ouro do jornal O Globo, 2003, 2006 e 2007.Desde que começou a disputar nas eliminatórias, Arlindo Cruz já venceu um total de 8 vezes!

Hoje em dia Arlindo continua em carreira solo. Do Império Serrano e do Pagode do Arlindo, das rodas samba de partido-alto de Cacique de Ramos, Arlindo Cruz prossegue essa linhagem e lá se vão 30 anos de muito samba.

Não perca tempo e curta os maiores sucessos do nosso grande mestre Arlindo Cruz aqui no Ziriguidum. Dê o play e se divirta.