Loading...
Marginália

Agrotóxicos, nossa dose diária de veneno

Agrotóxicos

Essa semana o programa Marginália trata sobre o alarmante uso de agrotóxicos no Brasil ao som de punk rock ‘oitentero’ das bandas 365, As Mercenárias, Inocentes, Patife Band, Violetas de Outono, Triângulo das Bermúsicas e Odio a Botero.

Em média, segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCA), o brasileiro bebe 5 litros de veneno por ano diluído em sua alimentação.  “Os dados sobre o consumo dessas substâncias no Brasil são alarmantes”, disse Karen Friedrich, da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco) e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

O Brasil ocupa o primeiro lugar no ranking mundial de consumo de agrotóxicos desde 2008. Enquanto nos últimos dez anos o mercado mundial desse setor cresceu 93%, no Brasil, de acordo com dados divulgados pela Anvisa,o crescimento foi de 190%.

De acordo com o dossiê realizado pela Abrasco (Associação Brasileira de Saúde Coletiva), 70% dos alimentos in natura consumidos no país estão contaminados por agrotóxicos. Desses, segundo a Anvisa, 28% contêm substâncias não autorizadas. “Isso sem contar os alimentos processados, que são feitos a partir de grãos geneticamente modificados e cheios dessas substâncias químicas”, diz Karen Friedrich, da Abrasco e da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

De acordo com ela, mais da metade dos agrotóxicos usados no Brasil hoje são banidos em países da União Europeia e nos Estados Unidos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), entre os países em desenvolvimento, os agrotóxicos causam, anualmente, 70.000 intoxicações agudas e crônicas.

O consumo de alimentos orgânicos seria uma alternativa, já que não levam nenhum tipo de agrotóxico em seu cultivo,porém ainda é pouco acessível à maioria da população e em média 30% mais caros, além desses alimentos não estarem disponíveis em todos os lugares.