Jornalismo Cultural

Os bastidores do musical de Chico Buarque

Por Jéssica Santos

“O Grande Circo Místico” foi preparado em menos de 10 dias, com direção vocal de Celso Branco e direção cênica de Silvio Ribeiro

Ouça no mobile
Seguindo o roteiro de Naum Alves Souza, baseado no poema de Jorge Lima, o espetáculo “O Grande Circo Místico” invadiu o 36º Festival Internacional de Música de Londrina e fez com que todos os ingressos para os dois dias de apresentação se esgotassem. Entre um ajuste e outro, Celso Branco conta como foi trabalhar com o grupo musical “Entre Nós” e montar todo o projeto em menos de 10 dias.

Eu estou tendo o privilégio de trabalhar com o grupo “Entre Nós”. Além deles, há outros alunes que se inscreveram, em um total de 37 pessoas fora os músicos. Várias coincidências irão fazer deste, um espetáculo inesquecível. Conseguimos fazer uma coisa inacreditável em 10 dias, já que as vezes isso demora meses para ficar pronto”, explicou o diretor musical que veio do Rio de Janeiro para dirigir a montagem.

A trilha sonora é o ingrediente especial e fica por conta de Chico Buarque e Edu Lobo. O elenco narra a história de amor entre um aristocrata e uma acrobata, além de uma família austríaca dona de um circo. Tudo isso feito em uma mistura de ballet com teatro.

Uma das integrantes deste espetáculo, Valéria Soares, explica que o elenco foi composto por pessoas diferentes e que isso rendeu uma harmonia e leveza nos bastidores.

Primeira vez que eu participo do Festival Internacional de Música. Está lindo, maravilhoso e muito emocionante. Sempre cantei solo, mas aqui é coral e isso se torna uma experiência enriquecedora… A gente vai cantar o repertório do Chico, com a direção musical do Celso Branco, do Rio de Janeiro, e o Silvio Ribeiro que é um ‘paizão’ para todos aqui”, disse.

Foto: Divulgação

, , ,