Loading...
Jornalismo Cultural

Em nome do pai!

Por Vitor Struck

Já dizia o velho método Suzuki que criança que cresce em ambiente musical tem tudo pra despontar nesse mundo.

Ouça no mobile.

Imagina então ser filho do Baden Powell, parceiro de Vinicius de Moraes, o cara que meteu os dez dedos em Canto de Ossanha, Berimbau e outros dezenas de afro-sambas. Até hoje nenhuma outra geração fez melhor. O próprio já bebeu da fonte nos corredores de casa. O pai de Baden, Lilo de Aquino, era sapateiro e já representava nas seis cordas. Ai foi questão de tempo para os netos Phellipe e Louis Marcel darem continuidade aos negócios da família, um no piano e o outro no violão. 16 anos após a morte do pai, Marcel Powell segue com apresentações solo e em trio.

Nesta quinta-feira vem acompanhado apenas do violão mostrar aos londrinenses o que começou a ouvir ainda na barriga da mãe. O disco “Só Baden” valoriza o lado compositor do pai. Então confira três perguntas que fizemos a este atual representante de uma velha família do eterno violão popular.

Foto: Éden Barbosa