Loading...
Ashanti

Coletivo de Mulheres Negras estreia na rádio

A partir de maio, Londrina contará com o ASHANTI, um programa comunitário de rádio produzido pelo Coletivo de Mulheres Negras “Luíza Mahin”, em parceria com os alunos do 3º ano do curso de Jornalismo, do período noturno, da Universidade Estadual de Londrina (UEL). A rádio revista é o resultado da prática da disciplina Comunicação Popular e Comunitária.

Ouça no mobile

Dia 12 de maio, a estreia será às 19h, na AlmA Londrina Rádio Web, com reprise aos sábados, às 17h e duração de 15 minutos. A periodicidade do programa será quinzenal, sempre às quintas e sábados. No dia 14, o Ashanti estreia, também, na Rádio UEL FM, a partir das 12h, com duração de 60 minutos.

As datas escolhidas para as estreias (12 e 14 de maio) desejam reforçar que 13 de maio, em que se comemorara a assinatura da Lei Áurea, não é dia de negro. Segundo o Coletivo, “problematizar o 13 de maio é resistir. É denunciar a omissão do Estado brasileiro em relação ao genocídio da população negra deste país. Por isso, escolhemos marcar essa data com a exaltação da nossa cultura e utilizar da arte do povo preto para enfatizar que a nossa liberdade foi conquistada e não dada por nenhuma princesa. Liberdade conquistada a base de muita luta, inclusive de mulheres pretas que acabam sendo totalmente invisibilizadas pela história oficial”, enfatizam.

O Ashanti mostra as diferentes faces da cultura negra na cidade, a partir do ponto de vista da mulher negra. O programa é formado por diversos quadros como perfil, entrevista, mesa redonda, contos africanos, produção cultural e músicas. No programa de estreia, o ouvinte poderá conferir pautas sobre a intolerância religiosa, em relação às religiões de matriz africana, com uma homenagem à Mãe de Santo Yá Mukumby, vítima de feminicídio e crime de intolerância religiosa em 2013.