Loading...
Jornalismo Cultural

Clube do Choro e o Financiamento Coletivo

Por Giovanni Porfírio

Documentário que retrata sua atividade em Londrina procura recursos para ser finalizado

Ouça no mobile

São mais de 50 anos de história na cidade de Londrina. O Clube do Choro surgiu ainda nos anos 60 e já se tornou um dos mais antigos do país. Muitos já participaram da iniciativa, e agora, os organizadores procuram reunir em um documentário todas as boas histórias já contadas em tantos anos de projeto. A diretora e produtora do trabalho Francielly Camilo fala sobre como surgiu a ideia para a produção, que vai contar com o depoimento de veteranos e aspirantes:

“A ideia do documentário surgiu já faz um tempo. Na verdade eu sempre participei das rodas de choro que haviam em Londrina e na época, no bar do Quebec, durante minha faculdade eu sempre gostei das rodas de choro e eu falei, vamos fazer um filme sobre isso. Eu percebi que não dava para falar do clube do choro em Londrina sem a gente falar da sua história. E aí a gente começou a pesquisar e viu que tinha muita coisa. São mais de 50 anos de história na cidade, para uma cidade nova como Londrina e um clube do choro que caminha junto com isso né? E então, a gente selecionou alguns nomes que poderiam contar essa história.”

Atualmente, o choro chega a muitos locais da cidade:

“A roda acontece em vários espaços de Londrina, desde muito tempo ocorrem rodas de choro em vários bares, cafés, e ali também é um dos maiores espaços de formação do clube do choro né? Porque as pessoas chegam, com seu instrumento e tocam. Não tem um limite. Lá existe uma grande troca mesmo, onde o músico aprende de fato, porque está ali o mais velho com quem está iniciando e aquele aprendizado vai acontecendo.”

Francielly fala da proposta do documentário, que afirma o choro como patrimônio imaterial da cidade:

“A gente até fala que é possível conhecer a cidade a partir das rodas de choro e a partir dos espaços em que acontecem o choro. Ele acontece de uma festa de aniversário informal até uma apresentação no teatro, num café, num bar… Então é possível traçar uma rota de turismo na cidade através do choro.”

O projeto é feito de forma coletiva e busca agora financiamento para a sua finalização:

“A gente tá contando com o apoio das pessoas mesmo, de pessoas que se interessam pelo choro, pela música popular brasileira. E eu acho que um documentário como este é imprescindível para uma cidade como Londrina porque é uma cidade que tem um festival de música, bons músicos, a gente tem referência de música em muitos lugares, nomes que saíram daqui como Arrigo Barnabé, André Verselino… tem pessoas que vieram para cá, tiveram sua formação e hoje ganharam o mundo. Eu acho que é muito importante a gente falar disso. É uma história, a história de Londrina e é música brasileira e feita aqui. Nada mais importante do que a gente eternizar isso, ter essa história contada por essas pessoas que vivenciaram isso.”

Para quem se interessou e quiser ajudar é fácil: entre no site kickante.com.br e procure por: ‘Documentário sobre o clube do choro de Londrina‘. Lá você encontra todas as recomendações para fazer a sua doação. O projeto também possui um página no Facebook para sanar possíveis dúvidas.

Ouça a matéria radiofônica e fique por dentro da Alma Londrina Rádio Web!

Foto: Divulgação