Palco AlmA

A batida eletrônica da Gold Soundz

Por Giovanni Porfírio

Grupo instrumental promete agitar a concha acústica no próximo sábado

Eletro rock com harmonia de guitarra. Em poucas palavras, o músico Luiz Crozera resume o estilo da banda Gold Soundz, mais uma das atrações do próximo Palco Alma, dia 10 de dezembro, na Concha Acústica. Além do guitarrista, a banda ainda conta com outros dois membros: Jan Mohrbacher, também na guitarra, e Thiago Moreira, no baixo. A amizade do trio vem de longa data, ligada pelo skate e as artes. A influência do grupo vão desde o post punk dos anos 80 ao indie rock atual, incorporando beats eletrônicos que resultam num som orgânico, com referência das guitar bands dos anos 90. Essa diversidade pode ser conferida nas oito músicas que a banda produziu, como afirma Luiz Crozera, guitarrista do grupo. “De som, pode falar um pouco de som eletrônico, que mistura Ratatat, El Ten Eleven”, disse.

Depois de passar mais de um ano ensaiando no Lusthaus, casa noturna que abrigou durante muito tempo noites de música eletrônica e rock alternativo de Londrina, a Gold Soundz surge com uma proposta inovadora, misturando gêneros distintos e contemporâneos, como afirma o guitarrista Jan. “Eu mexi muito com música eletrônica, até gosto, mas nem tanto, mas daí acabou acontecendo muito, muita gente tocou lá (Lusthaus) e muita gente que produz som autoral, e através disso eu meio que tive contato com os programas de bateria eletrônica e esse Logic que eu mexo, que é um software de batida, é alemão, e eu aprendi a fazer uma batida neles. Como eu gosto de fazer a música, os caras são meus amigos, e assim a gente foi começando na brincadeira mesmo, igual a gente sempre fez…”, afirma.

Para o músico, há uma certa dificuldade em divulgar a música autoral de Londrina por conta dos espaços disponíveis na cidade. “Acho que a dificuldade da maioria das bandas aqui é o local. Só que aqui sempre foi um pólo de música alternativa. Por exemplo, sempre tivemos bandas com reconhecimento lá fora, em outros estados, que tocaram em grandes festivais… Só que a coisa é cíclica, porque banda geralmente é quase igual relacionamento: às vezes dura, às vezes acaba cada um partindo para outra… coisa complicada. Mas acho que a dificuldade é espaço, muitas vezes eu ouço falar”, diz.

Luiz fala dos planos da banda para 2017. “A gente gravou umas bases, pretende gravar, equalizar, masterizar certinho as faixas. É mais questão de tempo mesmo, se organizar e fazer a coisa acontecer”, disse o guitarrista.

O Palco Alma Londrina deste ano, em parceria com o Sesi, traz ainda outras atrações, como o grupo londrinense Vulgar Gods, a banda pernambucana Mundo Livre S/A e os paulistanos da banda Inky. O evento será na concha acústica no sábado, dia 10 de dezembro, com início às 4 da tarde, e a entrada é gratuita. No site da rádio Alma, é possível se cadastrar no evento, e concorrer a convites e prêmios! Não dá para perder!

Foto: Divulgação

, , , , , , , ,