Loading...
Jornalismo Cultural

Banda Senhor Bonifácio fecha parceria com a VEVO

Por Giovanni Porfírio

Grupo londrinense gravou seu primeiro clipe para uma das maiores produtoras de audiovisual do mundo

Ouça no mobile
No último dia 08 de agosto, a banda londrinense Senhor Bonifácio lançou seu primeiro clipe pelo canal VEVO. A música “O copo, a flor e o amor” foi a primeira a ser divulgada em uma das maiores empresas de conteúdo audiovisual do mundo, responsável pelo trabalho de outros grandes grupos musicais, como a banda The Killers. Com quase quatro anos de carreira, o grupo lançou seu primeiro CD em 2015 e já realizou mais de 300 shows em 30 cidades. O produtor executivo e audiovisual da banda, João Gonçalves, fala sobre como surgiu a proposta para trabalhar com a equipe. Ele ajudou na elaboração do primeiro clipe para o Canal

João: “Na época, que foi no início de 2015, eu entrei em contato com o Eduardo, baixista da banda, e comecei a acompanhar eles nos grandes shows, fotografando a banda. A gente teve uma reunião e apresentei o trabalho para eles e comecei a fazer fotos e a gente já tinha alguns projetos para fazer ao longo de ano. Nesse período, a gente deu início à pré-produção dos dois primeiros clipes, que é a música “A valsa de um homem só” e “Aquela Moça”. Essa produção ocorreu simultaneamente à produção do disco “Fatos do Imaginário”, que foi lançado ano passado”.

A cidade foi cenário para a produção dos videoclipes:

João: “Todos os clipes foram gravados em Londrina, nosso deslocamento é aqui dentro da cidade mesmo, o heliponto da “Valsa de um homem só” é aqui, o cenário do clipe “Aquela Moça” também fica aqui em Londrina, como essa casa que a gente usou paro cenário novo. Então nosso deslocamento foi todo aqui dentro da cidade. A gente sempre planeja tudo, para que a etapa de captação das imagens seja feita de uma maneira rápida. A gente já vai paro set de gravação com o roteiro em mãos, com tudo definido para aproveitar bem o tempo”.

Ele fala da relação da banda com o canal Vevo:

João: “Eles são bem tranquilos em relação à prazos, regras, bem tranquilo conversar com eles. Quando a gente dá início a um novo projeto, a gente define o prazo de lançamento em conjunto, tudo fica pronto com antecedência para que não tenha nenhuma falha de comunicação entre a equipe do Brasil e a equipe dos EUA, que é a equipe que aprova e coloca o material no ar. As regras são simples, como na maioria das produções para o mercado musical, ou para o mercado publicitário. Por exemplo, a única logo que pode aparecer no clipe é a logo da banda, não pode ter marcas aparentes, e ela tem um tempo máximo para ficar na tela. Existe um padrão de qualidade de áudio e de vídeo para que o material de áudio seja aprovado, a versão final e como eles já conhecem o artista, já colocaram no seu catálogo, todo novo trabalho ele deve manter ou superar o padrão de qualidade dos trabalhos anteriores, porque essa aprovação da VEVO veio com base nos trabalhos anteriores. Então a gente tem que manter esse padrão ou superar.”

João fala do processo de divulgação dos trabalhos:

João: “A gente não sabe quando vai ser o próximo lançamento, porque “o copo, a flor e o amor” foi lançado agora, recentemente. A gente pretende fazer um trabalho intensivo, divulgar bastante isso, assim como a gente fez das outras vezes. Gravamos a “Valsa de um homem só” e Aquela Moça” na mesma época e demos um intervalo grande entre um e outro em que a gente faz um trabalho em cima, lança e divulga, porque é muito importante para a banda que o trabalho seja visto”.

Eduardo Assad é contrabaixista da banda e nos conta um pouco mais sobre o processo de produção dos trabalhos:

Eduardo: “Tem muitas especificidades que você tem que cumprir né? Por exemplo, para você ter a sua música em qualquer cultura de streaming, além do direito autoral, você tem que gerar um ISRC. Para isso, você precisa de um software, e esse é como se fosse o código de barras da música, como se fosse a identidade dela perante a patente, então registar em partitura na Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, tem que estar com tudo isso em dia para você usufruir, para você conseguir ganhar dinheiro em cima da reprodução do videoclipe ou da música em qualquer plataforma, de streaming, seja Spotify, Deezer ou até mesmo YouTube”.

Ele fala como surgiu a ideia para a elaboração do clipe:

Eduardo: “São poucos assim, aqui no Brasil mesmo, que tem um canal pela VEVO, e a gente se sentiu muito lisonjeado. E eles queriam lançar um material novo, e até então uma das músicas mais reproduzidas no Spotify era “O copo, a flor e o amor”. E a gente queria fazer um clipe mais descontraído que os outros dois, que eram mais artísticos, conceituais, digamos assim, e ser uma coisa mais despojada, com ar de festa rock in roll, mais ingênuo”.

Eduardo revela a satisfação de ter um grupo londrinense no cenário nacional:

Eduardo: “E para nós é uma satisfação muito grande, daqui de Londrina, que é um celeiro de música boa. A rota da música boa passa por aqui, a gente tem muito orgulho de ser londrinense, de falar que a gente é de Londrina. E de mostrar que, poxa vida, aqui tem coisa boa e que a gente pode sim estar no cenário nacional”.

Foto: Divulgação